quarta-feira, 13 de junho de 2007

Marca dos Jogos Olímpicos de Londres

As pessoas que já viram a marca dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 estão em meio a uma discussão. Ninguém que vê a marca criada por Wolff Olins (mesmo criador da marca da Oi) consegue ficar indiferente, principalmente por ela ter custado 800 mil dólares.



Desinformados podem acusar a empresa responsável por extorsão ou abuso, mas o fato é que para a finalização de uma marca dessas um enorme processo é desencadeado. Pesquisas e focus groups são feitos em escalas gigantes, e é aí que o custo pesa. De qualquer forma a discussão é: esta marca realmente diz o que precisa ser dito? É esteticamente confortável? Por hora, achei a marca muito feia e desajeitada. Agora é esperar a resposta do COI com relação a todo burburinho que acontece no mundo.

Em Londres a marca ficou estampada na capa dos principais jornais por vários dias seguidos. Mas o grande trunfo deste lançamento foi o envolvimento gerado com o público. Existe um abaixo assinado rodando a internet com mais de 50 mil assinaturas pedindo a mudança da marca, um website onde você pode criar a nova marca em um template criado exclusivamente para aspirantes a designers. Além disso, um jornal inglês lançou um concurso para que os leitores fizessem sua própria marca e enviassem para o jornal, numa tentativa de eleger a nova marca.

Final das contas? A bagatela de 800 mil dólares foi nada perto do resultado alcançado. O mundo todo fala dessas olimpíadas. Quem não sabia, agora não esquece mais onde vai ser. Os jovens da Inglaterra estavam com baixo interesse com relação aos jogos e agora estão ávidos por uma nova identidade visual, tomando para si a responsabilidade. Uma senhora estratégia que deixa todo mundo de cara com o que ainda pode ser criado no mundo marketeiro.

[+1 Leia Mais]

[+2 Leia Mais]

[+3 Leia Mais]

(Fonte: Bicho de Goiaba)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário que em breve receberá resposta.